NOSSA POLITÍCA

8 de out de 2017

EMPRESAS DE COLATINA PREJUDICADAS NA TRAGÉDIA DE 2015 TERÃO ACESSO A CRÉDITO PARA RECUPERAÇÃO.

A expectativa a é de que 500 empresas nos municípios de Linhares, Colatina, Marilândia e Baixo Guandu sejam beneficiadas com financiamento médio de R$ 20 mil.

Rio  Doce  sendo atingido pelo rompimento de barragem
em mariana em 2015
Duramente prejudicados pelo rompimento da barragem da Samarco, na maior tragédia ambiental do país, os empresários dos municípios situados ao longo da bacia do Rio Doce terão, agora, quase dois anos após o acidente, uma linha de crédito no valor de R$ 40 milhões para auxiliar a recuperação dos seus negócios.
No Espírito Santo, o banco de fomento estadual fará um aporte inicial de R$ 10 milhões. A expectativa a é de que 500 empresas nos municípios de Linhares, Colatina, Marilândia e Baixo Guandu sejam beneficiadas com financiamento médio de R$ 20 mil.
O fundo será lançado no próximo dia 16 e as inscrições poderão ser feitas com consultores do banco presentes nos quatro municípios atendidos. “Essa é uma iniciativa para reforçar a economia local, com injeção de capital de giro nas empresas. A porta de entrada é o BDMG, que está pronto para colocar o processo em ação de imediato”, disse o presidente da Fundação Renova, Roberto Waack, em comunicado divulgado à imprensa.

Com Informações: TVC COLATINA

Avalie o Conteúdo:

0 comentários: